Tendências do marketing digital para 2018

dripp

De Chatbots a Influenciadores, as ferramentas e estratégias que amadureceram durante os últimos anos prometem ganhar ainda mais força dentro do marketing digital para 2018.

 

O marketing digital é um caminho sem volta, disso já sabemos. Mas, o mais bacana é que a cada ano descobrimos melhores formas de usá-lo, em meio a revolução cultural que a internet trouxe para nossa cultura.

O público é cada dia mais exigente no que diz respeito às relações online. Existe também um forte apelo para a humanização do atendimento, mesmo usando recursos de automação de marketing – fundamentais para redução de custos e experiências de compra mais objetivas e personalizadas. Isso hoje é uma realidade acessível para empresas de grande, médio e pequeno porte.

Tome nota de cada item que vou descrever a seguir, pois com certeza você vai ouvir falar muito sobre eles durante 2018. E, principalmente, você poderá usá-los a favor do seu negócio.

Marketing Digital para 2018 – É a vez do Chatbot

Você vai perceber com mais frequência o atendimento automático através de chats – canais de mensagens instantâneas. São os robôs de chat, ou Chatbot.

O recurso vem para simular um atendimento simples, dando agilidade à resposta para o cliente e deixando a vida do atendimento mais fácil. Isso significa tornar a empresa mais acessível ao público sem sobrecarregar os vendedores.

Imagine uma loja de copos personalizados onde 90% dos clientes que entram em contato (via website ou redes sociais) perguntam a mesma coisa. “Qual é o valor desse produto?”, “Onde fica a loja?”, “A loja abre aos sábados?”.. e até mesmo a clássica “Vocês tem vagas? Posso enviar meu currículo?”

O Chatbot permite que você use respostas automáticas que ocorrem de acordo com a reação do cliente, já previstas em seu sistema. Ele serve como um tipo de filtro para atendimentos corriqueiros, deixando que o vendedor atenda dúvidas mais específicas. Serve também para atendimentos mais completos, chegando ao fechamento da venda e isso dependerá da complexidade do chatbot.  

Vídeos

Já passou da hora de você pensar com bastante carinho sobre a produção de vídeos para divulgar seu conteúdo, sua marca e seus produtos! O ano de 2017 consagrou Youtube, levou micro videos para o Instagram e Facebook (com os Stories e GIF), e está na “mão do povo”.

De acordo com a pesquisa Video Viewers 2017, o brasileiro assiste em média 38 horas de conteúdo em vídeo por mês. A pesquisa revela também que 83% da pessoas assistem vídeos na internet para consumir conteúdos não disponíveis na TV. Isso é #oportunidade de oferecer conteúdo relevante para um público segmentado.

Também vale lembrar que 84% das pessoas consomem vídeos através do smartphone. Recentemente o próprio Youtube até fez alguns ajustes para adequar o vídeo na tela do celular.

Marketing de Conteúdo

Muitas empresas já utilizam ou pretendem usar o marketing de conteúdo para se relacionar com clientes e prospectos, que, aliás, são cada vez mais exigentes.

Então, conteúdo de qualidade e relevância, apresentado em diferentes formatos, com certeza são um bom caminho para alcançar o reconhecimento do público alvo.

A novidade em 2018 vem com o desafio de adequar o marketing de conteúdo a esses diferentes formatos de consumo de conteúdo que a internet propõe. Como já falamos, o vídeo será muito utilizado, aplicativos também estão em alta, tudo em sua maioria acessado por dispositivos móveis (sem esquecer de detalhes como conexão 3g ou 4g).

As assistentes pessoais estão mais espertinhas – Google Assistent, Siri, Cortana e Alexa vão estar cada vez mais presentes na vida das pessoas. Então, prepare seu SEO e esteja acessível através de todos esses meios.  

Influenciadores

Muito se ouviu sobre influenciadores em 2017. O interessante é que durante esse ano, presenciamos os mais diversos resultados relacionados a esta estratégia. Muita gente se deu bem, um número considerável de influenciadores surgiu no mercado. Algumas marcas tiveram bastante sucesso com eles, já outras andaram queimando o filme com a associação.

Foram vários erros e acertos que indicaram que a estratégia vale muito a pena, e convidar alguém para falar da sua marca #nãoéBagunça. Pesquisas apontam que 90% das pessoas confiam indicações em amigos e conhecidos nas redes sociais. Por isso, 2018 será um ano para profissionalizar influenciadores e fazer com que as empresas conquistem resultados reais com eles.

Sobre
Dê um olá!

Entraremos em contato o mais breve possível ;)

Recarregar